Compartilhe
Pin It

por Camila Da Silva 

Você sabia que o cachorro ajuda na saúde mental de uma pessoa? E ainda: que a sua companhia é capaz de diminuir sintomas e crises de ansiedade, estresse e até mesmo servir de suporte para o tratamento da depressão? Pois é!

caes191220Família feliz em frente à lareira com o seu cachorro. Foto: Freepik

Entretanto, é claro que os benefícios não param por aqui. Atualmente, muitos cães são utilizados em hospitais a partir de terapia com animal. Com isso, acolhem jovens, crianças e adultos, que estão enfrentando situações difíceis de saúde. E assim, levam consigo um pouco de esperança, amor, tranquilidade e sensações boas.

O cachorro ajuda na saúde mental: Cães terapêuticos em hospitais: Como funciona?

Os cães terapêuticos são utilizados como suporte na chamada Terapia Assistida por Animais. Trata-se de uma metodologia terapêutica que visa estabelecer uma conexão entre o paciente e o cão que possa estar enquadrado em diversos casos clínicos distintos. Assim, é capaz de servir de suporte para tratamentos de doenças físicas e mentais, sejam elas graves ou moderadas.

Em suma, a TAA tem por objetivo suprimir a necessidade de apoio do paciente. Ele, que está internado, pode sofrer por conta de se sentir “deixado de lado” pela família, mesmo quando isso não acontece. Além disso, a falta de possibilidade de contato externo, em muitos casos, apenas piora a sensação de solidão. Por isso, uma companhia de quatro patas pode ser muito bem-vinda.

A alegria e o afeto podem ser recuperados a partir do momento em que um animal passa a conviver com a pessoa adoecida. Ela irá interagir com o pet, e se sentirá em um círculo social mais saudável, mesmo que estejamos falando da sociabilidade para com o animal.

Estudos apontam que hormônios relacionados com o prazer acabam sendo liberados assim que a pessoa tem o contato com o pet. Assim, o seu organismo se fortalece, sendo que estes neurotransmissores e hormônios são benéficos para a saúde como um todo.

<a href=
Família brincando com o cachorro ao ar livre. Foto: Freepik

O cachorro ajuda na saúde mental: A anedonia e a relação com os pets

A anedonia é um dos sinais mais evidentes de que uma pessoa pode estar sofrendo com depressão. Isso porque ela nada mais é do que a incapacidade de sentir prazer com atividades que, corriqueiramente, seriam agradáveis. Como por exemplo, sair com amigos, praticar exercícios, ouvir música, ler, etc.

Quando o sujeito está depressivo, a anedonia aparece e impacta diretamente em sua qualidade de vida. Assim, vai deixando de lado atividades que antes eram tidas como interessantes e agradáveis, e acaba se isolando em casa, sem saber mais o que é sentir prazer com alguma coisa.

Em contrapartida, o cachorro ajuda na saúde mental a partir do momento em que ele impede que o estado de anedonia permaneça com sua presença. Afinal, é muito difícil você ver uma pessoa que goste de animais não sentir prazer estando perto de um cachorro carinhoso e brincalhão, não é mesmo?

Pois bem, é exatamente por isso que a TAA vem como um forte alicerce no tratamento e mantimento de saúde mental das pessoas. A anedonia é quase impossível na presença de um pet, e essa primeira sensação de prazer é capaz de desencadear mais dopamina, alegria, bem-estar e, pouco a pouco, há uma colaboração efetiva para a recuperação.

<a href=
Pais e bebê brincando com o cão ao ar livre. Foto: Freepik

Pessoas com cães tem menor pressão arterial em situações de estresse

Que o cachorro ajuda na saúde mental, isso já nos ficou claro. Entretanto, ele contribui por justamente provocar efeitos até mesmo na nossa saúde física, diante de situações de estresse, por exemplo.

Isso porque quando você está diante de uma situação estressante, o seu corpo responde com diversos sinais, como por exemplo:

  • Sensação de perda de controle;
  • Dores no estômago;
  • Pressão arterial alterada;
  • Sudorese;
  • Medo do que pode vir acontecer;
  • Raiva com relação ao que está acontecendo;
  • Dentre tantos outros sinais.

Cada organismo e cada pessoa se comporta de uma maneira distinta e única, com relação aos sentimentos de estresse e ansiedade. Porém, podemos observar sinais físicos em comum, como a pressão arterial que mencionamos.

Mas o que isso tem a ver com o cachorro ajudar na saúde mental? Tudo! O cachorro traz sensação de bem-estar, conforto, afeto e acolhimento. Com isso, a pessoa nutre sentimentos e sensações prazerosas, levando uma vida mais leve e descontraída. Assim, quando se depara com uma situação estressante, tende a ser mais equilibrado e menos impactado negativamente.

E este menor impacto é observado, obviamente, nas questões físicas, como a pressão arterial de fato. E isso, no médio e longo prazo, pode promover muitos benefícios para a saúde e bem-estar do indivíduo.

As chances de desenvolver depressão diminuem quando se tem cachorro em casa

Seguindo o raciocínio acima, é evidente que um cachorro ajuda na saúde mental por proporcionar tantos benefícios em nossa saúde. Com isso, lidamos melhor com as situações de estresse e ansiedade, e temos menores chances de desenvolvermos a temida depressão.

<a href=
Família feliz com o seu cachorro enquanto passeia.

Por quê? Porque estaremos, novamente, nutrindo o nosso corpo e a nossa mente de momentos prazerosos e felizes. Estaremos investindo em brincadeiras, descontração, carinho e muito amor, dando margem para que a nossa saúde mental se mantenha mais equilibrada e em dia.

A serotonina e dopamina são estimuladas quando brincamos com os pets

Todo mundo sabe que a serotonina e a dopamina são responsáveis por gerar a sensação de prazer nas atividades cotidianas. Por isso, quanto mais elas são estimuladas, mais leves e felizes nos sentimos diante das situações.

Entretanto, o cachorro ajuda na saúde mental por justamente estimular ambas! Assim, quando acariciamos e brincamos com um pet, o nosso cérebro dispara efeitos estimulantes e prazerosos, que são capazes de deixar o nosso corpo mais forte e até mesmo a nossa imunidade melhora.

Com isso, temos o pacote completo de fortalecer a nossa saúde mental e, obviamente, impactar diretamente na saúde física. Afinal, é importante pontuar aqui que uma coisa está intimamente relacionada com a outra: O corpo reage ao mental e o mental reage ao corpo, em uma interligação constante.

O cachorro ajuda na saúde mental porque impacta na rotina do dono

O cachorro ajuda na saúde mental a partir do momento em que nos permitirmos viver com um pet de quatro patas dentro de nossas casas. São eles que tornam o dia a dia corrido mais agradável, leve e feliz. Eles trazem amor, aconchego, proteção e acolhimento.

<a href=
Família brincando com o cachorro ao ar livre. Foto: Freepik

Mas, além de todas estas questões que já citamos no decorrer deste artigo, existem ainda outros fatores que podem desencadear efeitos positivos em nossa saúde. São eles:

  • Cria uma rotina de exercícios

Os cães precisam se exercitar para sempre estarem saudáveis e com suas energias equilibradas. Mas como eles vão poder se exercitar? Isso mesmo: através de passeios com o seu dono.

É aqui que, inevitavelmente, criamos uma rotina saudável também para nós! Afinal, teremos que caminhar com o pet, e isso fará com que não fiquemos tão sedentários.

E sabemos que os exercícios físicos são essenciais para o mantimento da nossa saúde como um todo. Além de que fortalece o organismo, aumenta a autoestima, melhora o sono e a concentração e traz muito prazer para o dia a dia. Use este momento de distração para cuidar do corpo e da mente junto com o seu pet.

  • Há interação diária e menos isolamento

Mesmo que você mora sozinho, um cachorro é capaz de proporcionar menores momentos de solidão. Isso porque sempre haverá um pequeno pet junto com você para conversar, brincar e se divertir. Assim, a sensação de isolamento diminui expressivamente.

Além disso, ter um cachorro é ter mais amigos para conhecer! Afinal, o pet poderá se divertir com outros cães, em parques, e você poderá conhecer pessoas novas nestes ambientes. Assim, eleva o leque de pessoas que você conhece e tem uma vida social mais agradável.

<a href=
Mãe e criança brincando com o cachorro. Foto: Freepik

  • Distrações cotidianas com brincadeiras e diversão

Sabe aquele dia difícil de trabalho? Que parece que nada saiu do lugar? Pois é… Todo mundo passa por isso, de vez em quando. Mas existem meios de tornar estes dias mais leves e menos difíceis. Sabe como? Isso mesmo, se divertindo e se distraindo com o seu cão.

Com ele você poderá viver distrações cotidianas, com muitas brincadeiras. E aqueles problemas que parecem não sair da mente podem ser deixados de lado, pelo menos nestes momentos de descanso. Isso porque, lembre-se: pensar demais sobre o problema não irá solucioná-lo. Mas pensar corretamente e criticamente, sim. Para isso, é preciso saber o momento de analisar a situação e o momento de simplesmente espairecer.

  • O cachorro ajuda na saúde mental fornecendo conforto e diminui ansiedade

Ter um cão por perto é desenvolver uma sensação maior de conforto, aconchego e lar. E todas estas sensações são capazes de diminuir os sintomas que a ansiedade provoca. Por exemplo: Se você tem uma reunião importante, onde você apresentará um projeto, a ansiedade pode surgir de uma maneira que atrapalha a sua maneira de se preparar para o momento.

Porém, com a companhia de um cachorro você pode sentir mais conforto, e conseguirá estudar ao lado dele, sentindo aquele efeito de “lar doce lar”. Sim, parece algo bobo, mas no fundo, você sabe o quanto o seu melhor amigo é capaz de lhe acalmar, não sabe?

  • Acariciar o cão reduz o estresse

A sensação que sentimos em nosso tato, provocada pela maciez do pelo do cachorro, é capaz de reduzir o estresse expressivamente. Por isso, quando você sentir que está em um dia muito estressante, experimente sentar, respirar fundo e ficar acariciando o seu pequeno amigo. Certamente você sentirá uma sensação prazerosa que diminuirá os índices de ansiedade e estresse.

O cachorro ajuda na saúde mental das crianças? Quais os benefícios?

Já pudemos concluir que o cachorro ajuda na saúde mental de diversas maneiras e a partir de diversas vertentes. Mas, e no caso das crianças? Quais são os benefícios envolvidos com esse processo? Veja abaixo:

<a href=
Família ao ar livre com o cachorro. Foto: Freepik

  • O cachorro ajuda na saúde mental e desenvolve responsabilidade e empatia

Quando uma criança tem a oportunidade de conviver com um cachorro, ela passa a reconhecer o que é amar e cuidar de outro ser vivo. Com isso, desenvolve a sua responsabilidade de alimentar, proteger, banhar e aquecer o pet. Tudo isso vai internalizando dentro dela, e ela entende o quanto é importante e possui afazeres igualmente imprescindíveis.

Além disso, a preocupação em cuidar, proteger e alimentar também é capaz de desenvolver o senso de empatia. A criança saberá que o pet depende dela para se sentir bem, e ela passará a compreender a importância do seu papel diante de outros seres vivos.

Logo, passará a enxergar para além de si, diminuindo os traços narcisistas e egoístas que predominam na infância. Pouco a pouco reconhecerá o lugar de outras crianças e pessoas, e agirá de maneira mais equilibrada e empática.

  • Senso de sociedade e grupo

Ao compartilhar de atividades com cães, as crianças interagem, criam um senso de comunidade e também interagem com outras crianças. Elas poderão se divertir no parque, fazer amizades e conhecer novos ares, apenas por ter a companhia de um pet que sirva de gatilho para isso.

Até mesmo a interação entre as crianças melhora, já que os assuntos poderão ser compartilhados e enaltecendo momentos divertidos com os pets.

  • Desenvolvimento emocional e afetivo

Uma criança que tem o prazer de conviver com um pet automaticamente estará desenvolvendo o seu lado emocional e afetivo de maneira mais saudável. Ela aprende a importância de demonstrar carinho e amor para ver a felicidade do outro, e começa a compreender o quanto pode ser querida e amada por um pet e pelas pessoas.

Assim, passa a ser mais autoconfiante e equilibrada emocionalmente. E tudo isso impactará com o resto de sua vida, e não apenas com o que é vivido na infância. Afinal, tudo que desenvolvemos em nossa infância é capaz de ditar muitos comportamentos que temos na vida adulta e, por conta disso, estimular o desenvolvimento emocional e afetivo, com o auxílio de pet, é uma boa pedida.

  • As crianças aprendem sobre o autocuidado

Por fim, o autocuidado também é explorado. A criança precisará aprender a cuidar do pet, e isso também servirá de base para que ela aprenda a cuidar de si mesma. Por isso, o cachorro ajuda na saúde mental ao desenvolver o autocuidado dos pequenos. Eles aprendem, dessa maneira, a importância da alimentação, dos exercícios, do sono, do banho e até mesmo dos momentos de descansos.

Viu só como o cachorro ajuda na saúde mental? Então compartilha esse conteúdo com os seus amigos e vamos fazer um mundo mais feliz com pets!

 

 

 

 

FONTE: https://www.portaldodog.com.br/cachorros/voceamigo/o-cachorro-ajuda-na-saude-mental/

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

CULTURA E ARTE

Cancelado ou adiado: saiba como a Covid-19 mudou o Carnaval no Brasil em 2021

ESPORTES

América-MG e Chapecoense garantem vaga na elite e Série B tem 11 times na briga por 2 vagas

Por Redação do ge — Recife Times mineiro e catarinense não podem mais ser alcançados nas quatro rodadas restantes por...

Análise: Palmeiras flerta com tragédia cinematográfica, mas sobrevive ao River no fim

Por José Edgar de Matos — São Paulo  Weverton e a correção de decisões do árbitro pela tecnologia impediram uma noite...

 

booked.net

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

AFP Advogados de Lisa Montgomery alegaram que sua cliente tem problema de saúde mental Lisa...
Por A Tribuna Piracicabana A deputada Professora Bebel fez a solicitação ao prefeito Luciano...
*Atualizada pela última vez às 18h43 de 6 de janeiro de 2020 Apoiadores do presidente americano...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Por Receitas e Temperos Uma receita saudável, leve e rica em sabor, com certeza vai saciar completamente seu paladar. {loadposition patrocinador} INGREDIENTES: 4 filés de peixe (sem...

COLABORAÇÃO: Azuma Kirin® Seja para um encontro informal ou ocasiões especiais, este drink de saquê com maracujá é perfeito para servir aos convidados! {loadposition patrocinador} Tem dias que...

COLABORAÇÃO: Vanessa Figueiredo  Aprenda esta prática receita de taça de beijinho com chocolate e saboreie com toda sua família! Faça esta saborosa taça de beijinho com chocolate em apenas...

Sabor de Casa  Nada melhor para encerrar uma boa refeição do que a cereja do bolo: a sobremesa. Confira abaixo a receita de tiramisu, a tradicional (e super energética!) sobremesa...

RELIGIÃO

Medida busca aumentar participação feminina na vida litúrgica. O papa Francisco editou um decreto que abre oficialmente os ministérios do acolitato e do leitorato, também chamados de “ordens menores”, às mulheres. {loadposition patrocinador} A...

DEVOCIONAL “Durante quarenta anos no deserto, tu os sustentaste, e nada lhes faltou. As suas roupas não se estragaram, e os seus pés não ficaram inchados.”Neemias 9:21 – NTLH A Bíblia diz que nada faltou ao povo de Israel nos 40 anos em que...

Frei Josielio da Silva Oliveira, OFM Vivemos um cristianismo sem Cristo… Imagem ilustrativa (fonte: Cathopic) Estacionamos em nossas verdades egocêntricas e, em nome de nosso “bem-estar espiritual”, executamos uma guerra sentados no cômodo sofá...

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account